Evento vai de sexta (28) a domingo (30), e cantora carioca se apresenta no último dia. Tema deste ano homenageia os 50 anos de Stonewall, conflito entre polícia e frequentadores de bar gay em Nova York que entrou para a história.

Valesca Popozuda será atração na Parada LGBTI em Porto Alegre — Foto: Caio Kenji/G1

A programação da Parada de Luta LGBTQI+ de Porto Alegre terá como atração principal o show da cantora carioca Valesca Popozuda, no domingo (30), último dia de evento. As atividades, que são gratuitas, começam na sexta-feira (28), incluindo oficinas, cinema, sarau, caminhada, teatro, shows e festas no Centro Municipal de Cultura, casas noturnas, Orla do Guaíba (Gasômetro) e o Parque Farroupilha (Redenção). Confira mais informações abaixo.

A organização do evento é integrada pelo Grupo Desobedeça LGBT, Projeto Conexão Diversidade da UFRGS e Aliança Nacional LGBTIQ+. A Prefeitura de Porto Alegre diz que apoia a Parada, mas não destina recursos financeiros.

De acordo com o diretor de Turismo e Eventos da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Leandro Balardin, a previsão é que 200 mil pessoas participem – sendo 75% de fora de Porto Alegre. A expectativa, segundo ele, é de uma geração de cerca de R$ 20 milhões para a economia local.

Apresentador e organizador da Parada de Luta LGBTQI+, Roberto Seitenfus informa que o tema do evento deste ano são os 50 anos de Stonewall, episódio aconteceu em 28 de junho de 1969 e é um marco na luta pelos direitos e visibilidade da comunidade LGBTQI+.

Parada LGBTQI+ será realizada de sexta a domingo em Porto Alegre — Foto: Cris Boldrini/Lacre Fotografias
Parada LGBTQI+ será realizada de sexta a domingo em Porto Alegre — Foto: Cris Boldrini/Lacre Fotografias

Roberto, que está à frente da organização das paradas em Porto Alegre há 20 anos, diz que não é um problema a prefeitura não destinar recursos para o evento. “Nós nunca pedimos apoio. É uma posição nossa, de que o dinheiro público tem que ser usado em projetos a longo prazo, não num evento específico”, explica.

“Não que a gente não entenda que é uma política pública. É. Mas o dinheiro é muito melhor sendo aplicado numa assessoria jurídica, ou campanha, em questões mais a longo prazo”, completa.

A realização da parada conta com apoio de empresas privadas e também de sindicatos, além de diversos voluntários, segundo ele. Os artistas convidados doaram seus cachês, inclusive Valesca Popozuda.

“Inclusive com a estrutura que conseguimos, estamos disponibilizando um encontro de militantes LGBTQI+. Vai ser no dia 29, à tarde, com pessoas de várias partes do estado, Rio Grande, Caxias do Sul, Santa Maria, toda a Região Metropolitana, integrantes de toas as paradas, para fazermos um calendário único de manifestação.”

Na percepção de Roberto, as manifestações de luta contra o preconceito vêm aumentando no país.

“A gente tem certeza que hoje, com o governo Bolsonaro, as paradas estão se fortalecendo e saindo mais para as ruas. É um ato político de reivindicação de direitos”, conclui.

As ações na Capital começaram dia 7 de junho, com a iluminação do Monumento ao Expedicionário, localizado na Redenção. No mês passado, o Dia Internacional do Orgulho LGBTQI+ passou a fazer parte do calendário oficial de Porto Alegre.

Programação

Dia 28 – sexta-feira
Virada Cultural Sylvinha Brasil (drag queen que morreu em 2018 e será homenageada)

Local: Centro Municipal de Cultura (Avenida Erico Verissimo, 307)

  • 14h – Ato pelo 28 de junho e homenagem aos 50 anos de Stonewall
  • 14h30 – Cine debate sobre o filme “Prayers for Bobby”, com a participação de Simone D’ávila da Coordenadoria LGBT da Secretaria Municipal da Saúde
  • 14h às 18h – Oficinas
  • 17h – Seminário e roda de conversa sobre “Diversidade: 50 anos de resistência”
  • 20h – Sarau literário com Atena Beauvoir Roveda
  • 21h – Espetáculo teatral “Rainhas da Noite” com Gloria Crystal, Lauro Ramalho e Everton Barreto.
  • 22h – Festa comemorativa aos “50 anos de Stonewall”

Também haverá uma exposição no CMC sobre a luta contra o preconceito.

Dia 29 – sábado 
Virada Cultural Sylvinha Brasil

Local: Gasômetro

  • 10h às 21h – Bandas e Show das Drags
  • 16h – Escolha da Corte Diversidade Porto Alegre
  • 21h às 22h – DJ’s

Dia 30 – domingo – Parada de Luta LGBTQI+

Local: Parque Farroupilha (Redenção)

  • 10h às 15h – Concentração da Parada com DJ’s na Redenção – apresentação de Roberto Seitenfus, Gloria Crystal e a convidada Angel Lisboa.
  • 15h – Caminhada de Luta LGBTI+ em direção a Orla do Guaíba com trios elétricos. Durante o trajeto haverá o show de Valesca Popozuda.

Local: Orla do Guaíba – Gasômetro

  • 18h às 22h – Shows de Drags e apresentações artísticas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui