Velório de Pablo Yago Radaeli, de 22 anos, ocorre em Novo Hamburgo. Veículo transportava a delegação do Passo Fundo Futsal quando se acidentou na BR-472.

Corpo de Pablo Yago Radaeli está sendo velado em Novo Hamburgo — Foto: Bernardo Bortolotto/RBS TV
Corpo de Pablo Yago Radaeli está sendo velado em Novo Hamburgo — Foto: Bernardo Bortolotto/RBS TV

Familiares e amigos se despedem nesta segunda-feira (15) do jogador de futebol de salão Pablo Yago Radaeli, de 22 anos, que morreu em um acidente de ônibus na madrugada de domingo (14), em Itaqui. O veículo transportava a delegação do Passo Fundo Futsal quando se acidentou na BR-472.

O velório está ocorrendo em Novo Hamburgo, cidade natal de Pablo. À tarde, o corpo será cremado.

A mãe do jovem, Marcia Jaqueline Radaeli, conta como o filho era animado e querido por todos.

“O Pablo era um menino muito doce, muito sapeca, muito alegre. Ele deixava todo mundo feliz. Ele contagiava todo mundo com a alegria, a felicidade e o amor dele. Acho que agora eu entendi que ele foi um anjo que Deus me mandou, me ensinou muito, que contaminou todo mundo ao seu redor com amor.”

O cunhado de Pablo, Vinicius Telles da Cruz, relata que o jovem era uma pessoa “muito família”.

“Conheço ele há 13 anos. Eu vi ele crescer, vi ele jogar na UJR [time de futsal de Novo Hamburgo], eu jogava na UJR também. Eu vi ele evoluindo. O Pablo era uma pessoa extremamente amorosa, carinhosa com todo mundo, ele dava abraço, beijo em todo mundo. Ele amava crianças, era apaixonado pelo afilhado dele, o Pedro, e todos os primos dele que, infelizmente, sentem muito a perda dele”.

Emocionada, a mãe de Pablo [vestida de azul] abraça familiares e amigos no velório do filho — Foto: RBS TV/Reprodução
Emocionada, a mãe de Pablo [vestida de azul] abraça familiares e amigos no velório do filho — Foto: RBS TV/Reprodução

O conselheiro do Passo Fundo Futsal, Alfredo Iung, também esteve presente no velório e contou como o acidente impactou a cidade e o time.

“Segundo ele [Pablo] mesmo nos falava, ele estava na melhor fase da carreira dele. Era nosso goleador esse ano, acho que tinha feito 15 gols. A cidade amanheceu ontem [domingo] triste, todo mundo procurando achar palavras, mas nesse momento, não tem. Não tem o que dizer. Só dizer que nós vamos lutar por ele”, relata.

Outras pessoas que estavam no veículo ficaram feridas e foram encaminhadas ao Hospital Ivan Goulart, na cidade vizinha de São Borja. Segundo a PRF, 13 passageiros tiveram lesões leves.

O roupeiro da equipe, Sandi Vieira, teve fraturas nos dois braços e nas costelas, e chegou a ser internado na CTI do Hospital Ivan Goulart, em São Borja. Ele foi transferido no domingo para o Hospital de Clínicas de Passo Fundo, onde segue na UTI, consciente, com estado de saúde estável.

O acidente

Ônibus que levava delegação do Passo Fundo Futsal tombou em Itaqui — Foto: Eduardo Belmonte/Rádio Cultura
Ônibus que levava delegação do Passo Fundo Futsal tombou em Itaqui — Foto: Eduardo Belmonte/Rádio Cultura

O veículo tombou no km 430,8 da rodovia por volta das 2h30 de domingo. A empresa de ônibus que fazia o transporte da equipe ficou responsável pelo deslocamento dos passageiros depois do acidente.

No site do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), há um aviso de que é necessário ter cuidado na BR- 472, dos km 406 ao km 490, devido um serviço de tapa buraco (veja abaixo).

Site do Dnit informa que é necessário ter cuidado no trecho onde ocorreu o acidente — Foto: Reprodução
Site do Dnit informa que é necessário ter cuidado no trecho onde ocorreu o acidente — Foto: Reprodução

Conforme o policial rodoviário federal Mauro Roberto Rodrigues, Pablo já estava morto quanto a viatura da PRF e o Samu chegaram ao local do acidente.

Ele explica que o motorista não chegou a ser ouvido no local. “Nós entendemos que não havia nenhum outro vestígio ou possibilidade de causa. A pista é razoavelmente boa. Há a possibilidade de sono ao volante”, observa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui