Delegado responsável pelo caso diz que homem avisou familiares após o crime, na noite de segunda-feira (23), e fugiu. Arma usada foi apreendida pela polícia na manhã desta terça (24).

Mulher morta com tiro na cabeça em Sertão é velada na Capela Mortuária do município — Foto: Francieli Alonso/RBS TV
Mulher morta com tiro na cabeça em Sertão é velada na Capela Mortuária do município — Foto: Francieli Alonso/RBS TV

Uma mulher de 60 anos foi morta com um tiro na cabeça em Sertão, no Norte do Rio Grande do Sul, na noite de segunda-feira (23). A Polícia Civil investiga o caso, e o principal suspeito é o marido dela, que ainda não foi encontrado.

A arma usada foi apreendida na manhã desta terça (24), e estava registrada em nome de outra pessoa. De acordo com o delegado Adroaldo Schenkel, o homem avisou familiares que havia cometido o crime.

Marilene Bernieri foi encontrada morta na residência onde o casal morava, no Centro da cidade. A motivação para o crime, investigado como feminicídio, ainda é apurada pela polícia. “Ainda estamos verificando a situação. O que temos é que havia um histórico recente de algumas desavenças”, diz o delegado.

“A indicação é que o esposo cometeu esse crime e está em local incerto. As informações são de que ele comunicou familiares”, acrescenta.

O delegado não adianta se pedirá a prisão preventiva do suspeito à Justiça. Ele ainda reúne mais detalhe sobre o caso e colhe depoimentos de testemunhas e familiares.

O velório de Marilene ocorre na Capela Mortuária. O sepultamento será no Cemitério Municipal.

Esse foi o primeiro feminicídio registrado em Sertão neste ano. A cidade gaúcha tem cerca de 5 mil habitantes, segundo o IBGE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui