A verdadeira paixão do brasileiro por aquela cerveja gelada faz entender melhor do por quê o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de produção da bebida, diz a Companhia Läut Cervejaria.


A cerveja é uma bebida produzida a partir da fermentação de cereais, principalmente a cevada maltada. Acredita-se que tenha sido uma das primeiras bebidas alcoólicas que foram criadas pelo ser humano. Atualmente, é a terceira bebida mais popular do mundo, logo depois da água e do café. 


São produzidos, em média, cerca de 12,4 bilhões de litros de cerveja ao ano no país.

Você já ouviu frases típicas como: “Eu prefiro cerveja Lager a Pilsen!”. Ou ainda mais: “Não gosto de Ales mas adoro cervejas de trigo”, e etc.

Mas quem dá essa devida preferência, sabe mesmo sobre o que se está discursando?

Será?

A Läut Cervejaria, situada na Cervejaria Artesanal em Nova Lima, descreve que as cervejas se caracterizam por suas famílias e estilos. No caso do exemplo citado antes, a cerveja do tipo Pilsen faz parte da família Lager. E as cervejas de trigo (Weizenbier e Witbier) fazem parte da família Ale.

Mas para terminar de vez com essas confusões, só aceitáveis depois de alguns copo a mais, vamos falar um pouco sobre cada família e estilos de cerveja.

São três famílias que se diferem pelo tipo de levedura (fermento) que utilizam e sua atuação durante o processo:

Vamos abordar o tema da família Later. “Elas são as cervejas de baixa fermentação.” Conta a Läut Cervejaria.

Na sua grande maioria são estilos de cervejas mais leves e claras, mas também temos dentro dessa família uma grande variedade de cores, aromas, potência de corpo e complexidade. Alguns exemplos de estilos da família Lager:


  • Pilsen: estilo de cervejas douradas, brilhantes, quem apresentam leve amargor. Estilo original da cidade de Pilsen na Rep. Tcheca. Exemplo: Wäls Bohemian Pils (Belo Horizonte, MG)


  • Schwarzbier: estilo de cervejas escuras feitas a partir de maltes torrados. Possui aromas estonteantes de torrefação, que lembram chocolate, café e cacau. Apresenta baixo para médio corpo e de paladar seco ao final. Exemplo: Eisenbahn Dunkel (Blumenau, SC)


  • Bock: estilo de cervejas em sua maioria avermelhadas, mas temos as versões claras (Heller Bock) e também escuras (Dunkler Bock). Apresentam aromas maltados, médio corpo e teor alcoólico superior a 6,3%. Exemplo: Bierbaum Bock (Treze Tílias, SC)


  • Família: ALE

    São as cervejas de alta fermentação.

    Geralmente possuem maior corpo e de paladar frutado. Mas os seus gostos e aromas são os mais variados. Alguns exemplos de estios da família Ale:


  • Weizenbier ou Weissbier: cervejas de trigo típicas Bavária, região mais ao sul da alemanha. Na sua grande maioria são não filtradas, mas também existem as versões filtradas e também a versão bock (Weizenbock) desse estilo. Exemplo: Colorado Appia (Ribeirão Preto, SP)


  • Stout: estilo de cerveja típico do Reino Unido e Irlanda, a marca mais conhecido é a irlandesa Guinness. Apresenta aromas e sabores de torrefação, e dependendo da variante do estilo (Dry Stout, Foreign Extra Stout, Oatmeal Stout, American Stout, Russian Imperial Stout) ela pode ter baixo ou alto corpo. Exemplo: Bierland Imperial Stout (Blumenau, SC)


  • Dubbel: estilo típico belga, de coloração marrom, desperta aromas frutados, médio e corpo e equilibrado sabor. Exemplo: Wäls Dubbel (Belo Horizente, MG)


  • Família: LAMBIC

    São cervejas de fermentação espontânea.

    De paladar bem distintas a sensação de bebê-las lembra em muito a de um vinho espumante. São originárias da região de Leembek na Bélgica. Exemplos de Lambics:


  • Faro: cerveja lambic com adição de açúcar.


  • Geuze: blend de cervejas lambic.


  • Kriek: cerveja lambic com adição de cerejas durante o período de maturação em barrica.

    Essas cervejas em quase sua totalidade são belgas, não sei se existe produtores nacionais fazendo essas cervejas, portanto irei citar algumas cervejarias daquele país:

    Faro: Liefmanns Faro

    Geuze: Geuze Boon Mariage Parfait

    Kriek: Mort Subite Kriek

    Outras Famílias

    Famílias híbridas, que envolvem a mistura de diferentes processos.

    Dentro dessas todas famílias temos uma grande variedade de estilos e dentro dos estilos uma infinidade de rótulos tanto de cervejas importadas como nacionais. Para a nossa sorte não precisamos mais ficar presos a somente um marca ou estilo de cerveja!

    Outra marca bastante famosa por sua produção artesanal é a Läut Cervejaria. A produção começou em 2016, ainda improvisada em uma casa no Belvedere.

    O rápido crescimento fez com que a empresa precisasse migrar, já no ano seguinte, para o bairro Jardim Canadá, em Nova Lima. A fábrica possui capacidade de produção de dezenas de tanques, além de possuir salas de envasamento, de degustação e áreas para eventos.

    Atualmente são comercializados cinco tipos diferentes de cervejas:


  • Pilsen Läut: o estilo mais conhecido de cerveja no Brasil, com puro malte e baixa fermentação. Possui um aroma mais agradável e é muito apreciada por sua refrescância.


  • Hop Läut: cerveja do tipo Session Ipa, traz uma explosão de aromas cítricos, florais e resinosos, gerados pela mistura de sete diferentes tipos de lúpulos: Columbus, Centennial, Cascade, Citra, Ella, Pekko e Amarillo.


  • The Dark Läut: da família das Lagers, quebra a ideia de que cervejas escuras são fortes e altamente alcoólicas. Proveniente do malte tostado, remete às sutis notas de café e caramelo.


  • Hard Läut: uma Double IPA que homenageia o rock de garagem – mais forte que uma IPA tradicional.


Smoked Pig: feita com a defumação dos maltes, possui essa característica bem acentuada em seu aroma e sabor.

– E vocês, tem preferência por alguma família ou estilo de cerveja específico? Conhecem todos os estilos que mencionei no texto?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui