Mais de 260 funcionários testaram positivo para Covid-19. Empresa informou que não comenta processos judiciais em andamento. Atividades de frigorífico da JBS em São Miguel foram novamente suspensos pela Justiça
Paulo Whitaker/Reuters
A Justiça de Rondônia determinou mais uma vez a suspensão das atividades no frigorífico da JBS localizado em São Miguel do Guaporé (RO). Segundo a decisão, o motivo foi o não cumprimento de alguns dos itens requeridos anteriormente pela Justiça para a volta às atividades no local.
O frigorífico havia sido inicialmente interditado no final de março devido a contaminação em massa de funcionários pelo novo coronavírus. A empresa retomou as atividades no município após realizar testes rápidos de Covid-19 nos funcionários, o que constatou que mais de 260 haviam sido infectados.
No entanto, segundo a decisão judicial, nem todas as medidas necessárias foram tomadas, como: não foi comprovada a dispensa de trabalhadores que fazem parte do grupo de risco; funcionários terceirizados, como os motoristas, não foram testados; e os funcionários que foram testados realizaram o exame apenas uma vez, sendo que a decisão judicial determinava que novos testes fossem feitos cinco dias após os primeiros.
Com isso, foi determinada a suspensão das atividades laborativas relativas à área de produção até que se comprove o cumprimento integral das medidas estipuladas pela Justiça.
A decisão também acrescenta itens a serem cumpridos para uma nova reabertura como: encaminhar aos municípios de residência dos trabalhadores a lista de empregados para viabilizar o monitoramento; a implementação de pausas psicofisiológicas e térmicas em locais arejados; implementar medidas de prevenção com as empresas prestadoras de serviços; abster-se de programar durante o período da pandemia abates extras ou submeter os trabalhadores à prestação de horas extras; entre outros.
Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), São Miguel, apesar de ter cerca de 23 mil habitantes, é o quarto município em Rondônia com o maior número de casos de coronavírus, 543. Desses, segundo informações do Ministério Público, 266 são de funcionários da JBS.
Em nota, a JBS informou que não comenta processos judiciais em andamento e que desde o início da pandemia tem adotado um rígido protocolo de prevenção contra a Covid-19. Confira a nota na íntegra.
“A JBS não comenta processos judiciais em andamento.
A empresa reitera que tem como objetivo prioritário a saúde de seus colaboradores e ressalta que desde o início da pandemia tem adotado um rígido protocolo de prevenção contra a Covid-19 na sua unidade de São Miguel do Guaporé (RO) e em todas as suas plantas no Brasil, conforme as orientações dos órgãos de saúde e protocolo do Ministério da Saúde, Economia e Agricultura. A JBS também segue as orientações do Hospital Albert Einstein e especialistas médicos contratados pela Companhia para apoiar na implantação rigorosa de medidas para a proteção de seus colaboradores.
Entre as ações adotadas pela Companhia, estão:
– afastamento de pessoas que fazem parte do grupo de risco como maiores de 60 anos, gestantes e todos os que tiveram recomendação médica;
– desinfecção diária das unidades;
– medição de temperatura de todos antes do acesso às fábricas;
– vacinação contra gripe H1N1 para 100% dos colaboradores;
– ações de distanciamento social;
– monitoramento permanente de 100% dos colaboradores;
– forte comunicação de prevenção e de cuidados contra a Covid-19, entre outras ações.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui