47% dos entrevistados acham que a empresa em que trabalha precisará fazer demissões de funcionários devido aos impactos financeiros causados pela pandemia do coronavírus. Pandemia gera incertezas entre profissionais
Divulgação
Levantamento mostra que a pandemia aumentou a preocupação dos profissionais de perder o emprego e levará ao adiamento de contratações e promoções nas empresas.
Os resultados fazem parte da pesquisa “Gestão de Pessoas no Cenário da Pandemia de Covid-19”, feita pelo Instituto Locomotiva, com o apoio da Acesso Digital e do Grupo Cia de Talentos.
O levantamento ouviu 185 profissionais de RH de todo o Brasil, que atuam em empresas nacionais e multinacionais, de segmentos como serviços, bens de consumo, varejo e saúde, entre os dias 14 e 27 de abril.
Segundo a pesquisa, há equilíbrio entre quem acredita que as mudanças ocorridas no trabalho por conta da Covid-19 diminuíram ou aumentaram a motivação dos colaboradores, mas quase todos acreditam que os funcionários estão pelo menos um pouco preocupados com a chance de perder o emprego. Veja abaixo:
Mudanças ocorridas no trabalho desde o início da pandemia impactaram na motivação dos funcionários em geral:
Diminuíram a motivação: 35%
Aumentaram a motivação: 34%
Não impactou 31%
Quanto você diria que os funcionários da empresa em que trabalha estão preocupados em perder o emprego:
Um pouco preocupados: 49%
Muito preocupados: 47%
Nada preocupados: 4%
Os entrevistados dividem-se sobre necessidade de demissões. Quando perguntados se a empresa em que trabalha precisará fazer demissões de funcionários devido aos impactos financeiros causados pela pandemia do coronavírus, os resultados são os seguintes:
Provavelmente não: 47%
Provavelmente sim: 30%
Com certeza sim: 17%
Com certeza não: 5%
O levantamento mostra que mais de 60% acham que a empresa não fará cortes no plano de benefícios, mas mais da metade dos entrevistados prevê corte de jornada como medida para lidar com o coronavírus. Veja os resultados:
Cortes de benefícios
Acredito que não haverá cortes no plano de benefício: 62%
Sim, durante e após a pandemia: 20%
Sim, durante a pandemia: 19%
Redução de salários e jornada
Acredito que a empresa não adotará a redução de salários e de jornada de trabalho: 46%
Sim, para parte dos funcionários: 42%
Sim, para todos os funcionários: 13%
Segundo a pesquisa, mais de 70% afirmam que novas contratações serão adiadas e que promoções e ações de desenvolvimento serão adiadas. Veja os resultados:
Impacto nas contratações de novos funcionários da empresa na percepção dos profissionais de RH
Sim, as contratações serão adiadas: 71%
Sim, as contratações serão canceladas: 18%
Não haverá impacto nas contratações: 12%
Impacto no desenvolvimento de carreira dos funcionários da empresa na percepção dos profissionais de RH
Sim, promoções e ações de desenvolvimento serão adiadas: 73%
Não: 27%
Home office
A implementação do home office é uma novidade para 53% das empresas brasileiras, segundo a pesquisa, e 84% avaliaram a implantação de ferramentas para o trabalho à distância como eficiente ou muito eficiente, enquanto 92% destacaram a agilidade na tomada de medidas de proteção aos funcionários.
Veja outros pontos avaliados como positivo (eficiente ou muito eficiente):
Comunicação transparente e aberta com os funcionários: 84%
Manutenção do engajamento dos funcionários: 75%
Cuidado com os colaboradores de áreas que não podem fazer home office: 72%
Apoio/treinamento à liderança das diferentes áreas da empresa para fazerem gestão remota: 70%
Assistência psicológica dos funcionários: 65%

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui