Prefeitura da cidade aponta desconhecer denúncias, e garante que fiscalização dos espaços é realizada diariamente pelas forças policiais do estado. Moradores denunciam falta de fiscalização na vila turística de Jericoacoara, no litoral cearense
Arquivo pessoal
Moradores da Vila de Jericoacoara, no município de Jijoca de Jericoacoara, no Ceará, denunciam descumprimento das medidas de isolamento social e combate à Covid-19 na região. De acordo com informações apuradas pelo G1, a Prefeitura de Jijoca não tem mantido fiscalização suficiente para coibir aglomerações e entrada ilegal de turistas na praia.
De acordo com a Secretaria de Saúde do município, Jijoca de Jericoacoara tem 189 casos confirmados do novo coronavírus, e outros 156 em investigação. A cidade contabiliza cinco óbitos causados pela virose.
A vila recebe milhares de turistas por semana, mas as visitas estão suspensas devido à pandemia. Apesar da proibição, o local segue recebendo turistas que chegam ao local de forma ilegal.
Uma moradora de Jericoacoara, que prefere não ser identificada, afirma que havia uma “sensação de segurança” quando os primeiros casos da Covid-19 foram anotados, já que o prefeito do município ordenou o fechamento dos acessos ao Parque Nacional de Jericoacoara e limitou a saída de moradores apenas ao saque do auxílio emergencial.
Visitas à vila de Jericoacoara estão suspensas devido à pandemia de Coronavírus
Bruno Gomes
Mas a situação, segundo ela, teria mudado quando os primeiros casos surgiram em Jijoca. Mesmo após o primeiro caso confirmado da doença no município, a Prefeitura teria relaxado as prevenções. No lugar de limitar ainda mais a saída das pessoas da Vila de Jericoacoara para o Centro, a locomoção foi ampliada de dois para três dias na semana.
“O primeiro caso foi computado apenas em maio. Não tinha sido feito nenhum teste. Após melhorar dos sintomas, a paciente não fez um segundo teste para saber se havia se recuperado e voltou a circular normalmente. Todo mundo na rua, não sabe quem tem ou quem não tem. Não tem fiscalização nenhuma. Em três meses, a gente vê muita aglomeração e ainda tem uma classe evangélica que não acredita na doença”, completa.
O prefeito de Jijoca de Jericoacoara, Lindbergh Martins, informou informou que “o município está tomando todas as medidas possíveis para fiscalizar e testar a população”, além de “estar aplicando mais de 1.500 testes na região”.
“Nós temos dois policiais por dia fazendo fiscalização no município, mas somos quase duas cidades, que é a Praia de Jericoacoara e a cidade Jijoca”, adiciona Lindbergh. O prefeito afirma ainda que entrou em contato com o Governo do Estado para pedir um reforço no policiamento e que o efetivo extra deve chegar nos próximos dias.
Aumento de casos
A moradora ouvida pelo G1 informa que todos os dias, das 5h às 22h, a Areninha localizada na Praia de Jericoacoara está aberta, reunindo “entre 30 a 40 pessoas” para prática do futebol. Além disso, turistas estariam entrando ilegalmente pelas dunas ou pela praia.
Questionado sobre a movimentação, o prefeito comunicou que não ter conhecimento sobre a entrada ilegal de turistas, e informou que os equipamentos da Prefeitura estão fechados desde o decreto estadual, cabendo ao Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) a fiscalização da região.
Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) reforçou que “as denúncias são atendidas por equipes do BPTur, que sempre orientam a população sobre a necessidade de respeitar as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus”. A Pasta informou que “durante o atendimento de ocorrências dessa natureza, os policiais militares dispersam as pessoas que insistem em ocupar o local”.
A SSPDS salientou, ainda, que “todo o trabalho das autoridades só permanecerá alcançando resultados positivos se a população colaborar com as medidas” e respeitar o isolamento social.
Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença
Foto: Infografia/G1
Initial plugin text

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui