Atualmente, estabelecimentos devem manter distância de 2 metros entre os clientes e quem chega ao país é obrigado a se submeter a uma quarentena de 14 dias. Loja de roupas em Warwickshire, na Inglaterra, avisa que por causa do distanciamento social só permite a entrada de três pessoas ao mesmo tempo, neste domingo (14)
Jacob King/PA via AP
O Reino Unido está revendo sua regra de distanciamento social e pode relaxar a quarentena de viajantes para ajudar a economia a se recuperar do colapso causado pela crise de coronavírus, informou neste domingo (14) o ministro das Finanças, Rishi Sunak.
O avanço na luta contra a pandemia de Covid-19 permitiu que o Reino Unido pudesse repensar a regra dos dois metros de distância. Segundo Sunak, muitos empresários afirmam que a regra torna difícil retomar as atividades com a produtividade de antes.
O governo do primeiro-ministro Boris Johnson, que diz que sempre seguiu os conselhos científicos ao lidar com a pandemia, enfrenta um difícil desafio de retomar a economia sem permitir uma segunda onda de infecções.
Governo de Boris Johnson estuda flexibilizar distância de segurança de 2 metros
Com mais de 41 mil mortes, o Reino Unido é o terceiro país com maior número de vítimas do coronavírus, atrás dos Estados Unidos e do Brasil. Os críticos de Johnson afirmam que a grande quantidade de vítimas foi provocada pela negligência do governo durante a pandemia.
“É importante analisar de modo abrangente, e é isso que faremos com urgência”, disse Sunak à Sky News sobre a regra do distanciamento social.
Se houver redução da regra do distanciamento obrigatório entre as pessoas, três quartos dos pubs britânicos poderiam reabrir, em vez de apenas um terço capaz de respeitar os dois metros.
Sunak também afirmou que o governo pode alterar quarentena de 14 dias para as pessoas que entram no país e estabelecer, por exemplo, períodos para países específicos.
Na semana passada, as companhias aéreas divulgaram que demitiram uma grande quantidade de empregados por causa da quarentena.
“O secretário de Transportes está analisando as opções à medida que continuamos progredindo na luta contra o vírus”, disse Sunak.
O ministro das Finanças afirmou que reabrirá a economia “devagar e com segurança”, começando com o setor de varejo nesta semana, e prevê que o setor hoteleiro retome as atividades no início de julho.
A escala da crise econômica foi revelada pelos dados da semana passada, que mostraram uma queda de produção de um quarto em relação a março e abril, mas o foco agora estava na fase de recuperação.
PIB do Reino Unido cai 20% em relação ao mês anterior
Reabertura de fronteiras da Espanha
A Espanha anunciou neste domingo que adiantará para o dia 21 a data de reabertura de suas fronteiras com os vizinhos da União Europeia, exceto com Portugal, país com o qual manterá a data prevista de 1º de julho.
Initial plugin text

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui