As notícias de que um medicamento pode ajudar a tratar pacientes graves de Covid-19 ajudaram a manter o sentimento positivo nos mercados de ações. A Bolsa de Frankfurt, na Alemanha, cujo índice acionário DAX é o mais importante da Europa continental
Reuters
As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira (17), com os investidores pesando os sinais positivos contra os temores de uma segunda onda de infecções pelo novo coronavírus na China e em partes dos Estados Unidos.
Mas as ações também receberam algum impulso por um caminho possível de tratamento contra a Covid-19, com a descoberta de medicamento eficaz para tratamento de doentes graves.
Bolsas da China fecham perto da estabilidade com medidas para conter novos casos de vírus
O Stoxx Europe 600 fechou em alta de 0,74%, a 366,02 pontos. O FTSE 100, índice de referência da bolsa de Londres, subiu 0,17%, a 6.253,25 pontos, enquanto o DAX, de Frankfurt, avançou 0,54%, a 12.382,14 pontos, e o CAC 40, de Paris, valorizou 0,88%, a 4.995,97 pontos.
As ações ainda recebem algum suporte dos dados de vendas no varejo de maio nos Estados Unidos, divulgados ontem, que indicaram o maior salto mensal já registrado na série histórica, que começa em 1992. De acordo com o relatório, as vendas subiram surpreendentes 17,7% no mês, depois de anotarem quedas de 16,4% em abril e de 8,7% em março.
Os índices, porém, subiram nas últimas três sessões e o rali começa a dar sinais de que pode estar perdendo o fôlego.
Estudo mostra que esteroide reduz mortalidade em casos mais graves da Covid-19
Medicamento eficaz
Nesta quarta, as notícias de que um medicamento esteroide existente pode ajudar a tratar pacientes graves de coronavírus ajudaram a manter o sentimento positivo nos mercados de ações, que tem sido impulsionado, nos últimos dias, por dados positivos e pelos estímulos monetários nas principais economias desenvolvidas.
Um estudo da Universidade de Oxford aponta que o uso, em baixa dosagem, de um esteroide comum, a dexametasona, está tendo um grande efeito comprovado na recuperação de pacientes críticos contaminados pela Covid-19. O tratamento reduziu em um terço o risco de morte entre pacientes em respiradores.
As ações do setor bancário, de maior peso no Stoxx, fecharam em queda de 0,47% hoje, devolvendo uma parte dos fortes ganhos das últimas sessões. Outros setores que tiveram altas significativas recentes, como o automobilístico (-0,89%) e o de turismo e lazer (-0,33%) também viram alguma realização de lucros hoje, mas a maioria dos outros setores fecharam em terreno positivo.
Em Pequim, na China, novo surto de coronavírus põe autoridades em alerta
Segunda onda de Covid-19
Enquanto isso, permanecem no radar os receios de uma segunda onda de infecções por Covid-19 na China, depois que Pequim elevou o nível de alerta na cidade e autoridades orientaram os moradores a não viajarem. Escolas também foram fechadas na capital chinesa diante do ressurgimento de casos.
Nos EUA, vários Estados continuam mostrando uma aceleração do número de novos casos de covid-19. Seis deles — Arizona, Flórida, Oklahoma, Oregon, Texas e Nevada — anunciaram, na terça (16), o maior número de casos em um único dia. As hospitalizações também continuam a subir, alimentando os receios com a possibilidade de uma nova paralisação da atividade econômica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui