O petróleo Brent fechou em queda de 0,25 dólar, ou 0,6%, a 40,71 dólares por barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) recuou 0,42 dólar, ou 1,1%, para 37,96 dólares o barril. Fábrica de refino de petróleo no Texas nesta segunda-feira (20)
Mark Felix/AFP
Os preços do petróleo recuaram nesta quarta-feira (17), diante de temores relacionados à demanda por combustíveis em meio a um aumento no número de casos de coronavírus, com novos surtos registrados na China e nos Estados Unidos, e de uma nova alta nos estoques da commodity nos EUA, o que levou as reservas comerciais do país a uma máxima histórica.
O petróleo Brent fechou em queda de 0,25 dólar, ou 0,6%, a 40,71 dólares por barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) recuou 0,42 dólar, ou 1,1%, para 37,96 dólares o barril.
Os estoques de petróleo dos EUA avançaram para um nível recorde pela segunda semana consecutiva, atingindo mais de 539 milhões de barris. Por outro lado, os estoques de derivados destilados recuaram após semanas de fortes altas, segundo dados do governo norte-americano.
Reservas de petróleo nos EUA voltam a recorde histórico
A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que vai atualizar suas orientações para tratamento da Covid-19 após estudos apontarem que o corticosteroide dexametasona reduziu a taxa de mortalidade entre pacientes graves da doença.
No entanto, o vírus está se espalhando por partes dos EUA, enquanto na China voos foram cancelados e escolas fechadas para evitar um novo surto em Pequim.
“A queda de hoje parece estar relacionada ao aumento visto nos estoques e aos temores de demanda em meio ao coronavírus”, disse Gene McGillian, vice-presidente de pesquisas de mercado da Tradition Energy em Stamford, Connecticut. “O mercado está tentando determinar se tem força suficiente para retomar seu rali, que nos colocou acima de máximas de três meses.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui