Ministério da Saúde confirma 42 casos de indígenas infectados pelo novo coronavírus na região. No AM, 23 profissionais de saúde chegam ao Vale do Javari para combater à covid-19
Profissionais de saúde chegaram, nesta quinta-feira (18), ao município de Atalaia do Norte, interior do Amazonas, para reforçar o combate à Covid-19 na região do Vale do Javari, a segunda maior terra indígena do Brasil. A medida ocorre após a confirmação de casos da doença em aldeias. Em todo o Amazonas, o número de índios infectados passa de mil.
Ao todo, 23 profissionais devem reforçar o enfrentamento ao novo coronavírus na localidade. Médicos especialistas, enfermeiros e técnicos em enfermagem do hospital das Forças Armadas participam da missão.
Duas aeronaves ajudam no transporte de materiais e insumos. Medicamentos, equipamentos de proteção individual, testes rápidos e ventiladores pulmonares foram destinados ao hospital de Atalaia do Norte e Dsei Vale do Javari.
A região tem mais de seis mil índios de sete etnias, além de dezenas de grupos de índios isolados. O novo coronavírus foi confirmado nas aldeias São Luis, do povo Kanamari, e Lago Grande, dos índios Mayoruna.
O Ministério da Saúde confirma 42 casos de indígenas infectados pelo novo coronavírus no Vale do Javari.
A preocupação das autoridades locais é que o vírus continue se espalhando e contamine outras comunidades indígenas. As associações dos índios Kanamari e Mayoruna denunciaram ao Ministério Público Federal que quatro funcionários da Secretaria Especial de Saúde Indígena chegaram à aldeia São Luis infectados pelo novo coronavírus. A Sesai negou que a situação tenha ocorrido.
O procurador jurídico da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), Eliésio Marubo pede ações mais efetivas no combate à doença. Ele afirma que é esperado o genocídio da comunidade, ou seja, extermínio parcial ou total desses povos.
Aldeia São Luiz, no Amazonas
Coordenação Regional da FUNAI – Vale do Javari
A Secretaria informou que, como medida de segurança, a equipe que participa da missão realizou teste da Covid-19 antes de embarcar para a região. Todos testaram negativo.
Localizada no extremo oeste do Amazonas e na fronteira com o Peru, a Terra Indígena do Vale do Javari tem área de 8,4 milhões de hectares. É a segunda maior terra indígena demarcada do Brasil, atrás apenas da Yanomami, de 9,6 milhões de hectares de extensão.
(*Colaborou, Rôney Elias, Grupo Rede Amazônica)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui