Dados comparam os meses de abril e maio deste ano. Maioria dos requerentes é do setor de comércio e serviços. Com 1.372 requisições, número de pedidos do seguro-desemprego sobe 6% no AC
Divulgação
O número de pedidos de seguro-desemprego no Acre saiu de 1.293 em abril para 1.372 em maio. Os dados são do Ministério da Economia e estão disponíveis no painel de informações do seguro-desemprego do Ministério da Economia. Os requerentes são, na maioria, dos setores de comércio e serviços, respectivamente.
Nos 15 primeiros dias de maio, 661 pessoas fizeram o pedido do seguro-desemprego. Já na segunda quinzena, esse número subiu para 711, 50 requisições a mais. Mas, deste total, apenas 1.106 foram segurados.
O comércio não essencial está fechado desde março no Acre devido à pandemia. Nos últimos dias, os empresários têm pressionado o governo para uma retomada das atividades para evitar um colapso econômico.
Avaliando os dados de maio, é possível ver que dos 1.372 pedidos, 589 eram de funcionários que trabalhavam no comércio, totalizando, assim, 43% dos afetados. Em seguida, o serviço é o segundo setor que mais registrou esse pedido, com 507 requisições, 37% do total. A construção civil, com 106 pedidos, também se mostrou afetada.
Os trabalhadores mais afetados são pessoas com ensino médio completo que ganhavam em 1,5 ou 2 salários mínimos. No mês passado foram pagas a esses requerentes 4.804 parcelas, com um valor médio de R$ 1.207,89. O valor total pago nesse benefício no estado em maio foi de R$ 5.802.713.
Comparativo
Mesmo com o aumento em maio deste ano e com o impacto da pandemia de Covid-19, o número de pedido de seguro-desemprego neste período ainda é menor do que no ano passado neste mesmo período, quando 1.516 pessoas pediram o auxílio e 1.458 foram segurados.
Em maio do ano passado foram pagas 6.288 parcelas com o valor médio de R$ 1.175,75. Em todo os mês, foram pagos R$ 7.393.130.
Outra mudança sentida neste ano foi sobre os pedidos feitos pela internet. Enquanto no ano passado os pedidos on-line eram nulos, este ano 1.335 pessoas, em maio, fizeram o pedido pela internet, ou seja, 97% dos pedidos foi feita de forma on-line.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui