Presidente-executivo da aérea, Roberto Alvo, disse que recuperação total da companhia é improvável por pelo menos três a quatro anos. Centro de Manutenção da Latam em São Carlos
Divulgação/Latam
O presidente-executivo da Latam Airlines, Roberto Alvo, disse nesta quinta-feira (18) que espera que a maior companhia aérea da América Latina esteja operando com cerca de metade da capacidade anterior à pandemia até o final deste ano, e que uma recuperação total é improvável por pelo menos três a quatro anos.
A Latam entrou com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos no mês passado, com o objetivo de reestruturar 18 bilhões de dólares em dívidas. Até então, a empresa era a maior companhia aérea do mundo a buscar proteção contra credores por causa da pandemia de coronavírus.
Alvo acrescentou que a Latam espera encaminhar à justiça dos EUA um plano de recuperação de 2 bilhões de dólares nos próximos dias.
Latam entra com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui