Na quinta, Ibovespa fechou em alta de 0,60%, a 96.125 pontos. O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, opera em alta nesta sexta-feira (19), embalado pelo cenário externo favorável, conforme o ambiente de farta liquidez global continua apoiando os ativos brasileiros, apesar do cenário econômico desafiador e do clima político tenso.
Às 11h25, o Ibovespa tinha alta de 0,92%, a 97.008 pontos. Veja mais cotações.
Na quinta-feira, a bolsa subiu 0,6%, para 96.125 pontos, após a decisão do Copom de reduzir taxa básica de juros de 3% para 2,25%, como já era esperado pelo mercado, e apoiado na alta das ações do Itaú Unibanco. Na parcial do mês, o Ibovespa tem alta de 9,98%, mas no ano registra queda de 16,88%.
Análise
No exterior, o dia é de otimismo, com os investidores apostando em uma recuperação da atividade econômica pós-pandemia, ignorando o aumento diário de novas infecções por coronavírus em vários Estados norte-americanos.
Califórnia, Flórida e Carolina do Norte pediram o uso obrigatório de máscaras na quinta-feira, com pelo menos seis Estados dos EUA registrando recordes diários de casos de coronavírus.
A China continental também relatou 32 novos casos de infecções, um aumento em relação ao dia anterior. Mas os índices acionários do país subiram e encerraram a semana com ganhos, liderados pelas startups, uma vez que os investidores comemoraram a promessa de Pequim de reformas e suporte à liquidez para impulsionar a economia.
“Mais um dia, mais movimento de alta das bolsas globais. O excesso de liquidez disponibilizado pelos bancos centrais continua a se sobrepor sobre qualquer outro aspecto econômico ou financeiro”, afirmou à Reuters o estrategista Dan Kawa, da TAG Investimentos.
Cena externa
No exterior, a cautela permaneceu, com um pico nos casos de coronavírus na China e em alguns Estados norte-americanos desencadeando receios de uma segunda onda de contágio, fazendo recuar as esperanças de uma rápida recuperação da recessão econômica.
Nos EUA, os índices de Wall Street tinham queda. O número de norte-americanos que solicitaram auxílio-desemprego caiu pela 11ª semana seguida, somando 1,508 milhão. Apesar da recuperação do mercado de trabalho na maior economia do mundo, o número ainda segue várias vezes superior ao da média de pedidos pré-pandemia.
Variação do Ibovespa em 2020
Economia/G1
Initial plugin text
Busque pelo título do caso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui