Cerca de 200 policiais cumprem 35 mandados de busca e apreensão; suspeitos foram detidos em flagrante. Entre investigados estão garotas de programa que vendiam entorpecentes. Polícia Civil faz operação contra tráfico de drogas
A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta sexta-feira (19), a operação Rede para desarticular seis grupos criminosos especializados no tráfico de drogas sintéticas e de cocaína na região central de Brasília. Entre os investigados estão duas garotas de programa que vendiam entorpecentes para uma “clientela seleta” da capital.
De acordo com a apuração, coordenada pela 5ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), os alvos também mantinham drogas em casa e foram presos em flagrante. Até às 8h da manhã 22 haviam sido detidas, sendo 18 homens e quatro mulheres.
Polícia Civil do DF faz operação para desarticular organização criminosa que roubou R$ 600 mil de contas bancárias
Polícia Civil deflagra operação contra grilagem de terras e tráfico de drogas no Sol Nascente, no DF
Ao todo, cerca de 200 policiais cumprem 35 mandados de busca e apreensão em 10 regiões do DF. São elas:
Águas claras
Ceilândia
Lago norte
Candangolândia
Recanto das Emas
Samambaia
Planaltina
Brazlândia
Paranoá
Guará
Segundo os investigadores, não existe conexão entre os núcleos criminosos, mas todos exercem funções parecidas, como a distribuição dos entorpecentes para traficantes menores e usuários que ficam na ponta do esquema.
Polícia Civil prende seis quadrilhas de tráfico de drogas sintéticas e cocaína no DF
TV Globo/Reprodução
Como funcionavam as quadrilhas
De acordo com a investigação, no caso dos dois grupos formados por garotas de programa, os envolvidos contavam com a ajuda de transportadores, que sempre eram acionados após a negociação do programa com os clientes. Na maioria das vezes, a droga era entregue por taxistas, conforme apurado.
Um terceiro grupo é especializado na distribuição de drogas na região central de Brasília. Os criminosos adotaram o sistema “delivery”, fazendo a entrega nas mãos dos usuários.
Outro grupo criminoso é formado por traficantes, mas ao contrário dos outros três, apenas negocia a venda e a entrega de cocaína para outros traficantes. O bando não vende no chamado “tráfico de varejo” para usuários finais. Dois integrantes desse grupo teriam ligações com facções criminosas.
A quinta quadrilha é especializada no tráfico de cocaína para pequenos traficantes.
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui