Votação foi empate, com cinco votos a favor e cinco votos contra. No entanto, eram necessários oito votos para a cassação. Márcia Lucena, prefeita do Conde, na Paraíba
Divulgação/Prefeitura do Conde
O processo de cassação do mandato da prefeita do Conde, Márcia Lucena (PSB), foi arquivado após uma sessão virtual da Câmara Municipal da cidade. A sessão virtual aconteceu nesta quinta-feira (18) e teve cinco votos a favor e cinco contrários à cassação. No entanto, eram necessários oito votos para dar continuidade ao processo.
Márcia Lucena se tornou alvo do processo de cassação do mandato em maio. O argumento para o seguimento do processo foi a suposta participação dela em organização criminosa que teria existido no Governo do Estado entre 2011 e 2018. O caso é investigado pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba.
A denúncia foi protocolada pelo advogado Herman Régis, filho do ex-prefeito da cidade, Aloízio Régis.
O relator do caso, Irmão Cacá (MDB) votou pelo arquivamento. Também votaram pelo arquivamento Luzimar Nunes (PSB), Naldo Cell (PSB), Pinta do Gurgi (PSB), Flávio Melo (PSB) e Ednaldo Barbosa (PT). O presidente da Câmara, Carlos André de Oliveira, conhecido como Carlos Manga Rosa (MDB), se absteve.
Votaram pela cassação da prefeitura os vereadores Daniel Junior (Cidadania), Malba de Jacumã (DEM) , Josélio Jogador (PROS) Juscelino Araújo (Cidadania) e Adriano Ferreira (PROS).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui