Profissional não teve nome divulgado. Justiça decretou preventiva, ou seja, por tempo indeterminado. Polícia Civil do DF encontra R$ 3 milhões em casa de médico em Brasília
Polícia Civil do DF/Divulgação
Um médico foi preso preventivamente – por tempo indeterminado – nesta segunda-feira (22) após ameaçar a namorada, no Distrito Federal. O profissional, que não teve o nome divulgado, é investigado pelos crimes de violência doméstica e familiar.
A operação foi realizada pela Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam). Em 8 de junho, policiais cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do profissional de saúde, no Park Way, e encontraram R$ 3 milhões em espécie, além de uma arma de fogo, veneno de rato e materiais hospitalares vencidos (entenda abaixo).
Ao G1, a delegada Sandra Melo, responsável pelas investigações, afirmou que a namorada do médico procurou a Deam depois que o profissional enviou a foto de uma arma para a companheira.
“Ela veio até a delegacia. Nesse mesmo dia, ele voltou a ameaçá-la. A prisão foi justificada para assegurar a aplicação da lei penal, a garantia da ordem pública, bem como a proteção da integridade física da mulher”, afirma a delegada.
Delegada-chefe da Deam no DF, Sandra Melo
Hamanda Viana/G1
As investigações apontam que o médico trabalha na rede hospitalar pública e privada. Na casa dele, os investigadores encontraram:
Uma pistola;
Caixas de arma vazias;
Notas promissórias;
Recipientes com raticida;
Materiais hospitalares lacrados e com data de validade expirada;
R$ 3 milhões em pacotes que estavam em duas malas.
Polícia investiga origem do dinheiro
Polícia Civil do DF encontra materiais hospitalares vencidos em casa de médico em Brasília
Polícia Civil do DF/Divulgação
De acordo com os investigadores, o dinheiro apreendido foi periciado e depositado em conta judicial. Os policiais encontraram ainda, em um carro do médico, uma máquina de contar notas.
Segundo a Deam, além do crime de ameaça, a polícia também vai investigar a origem e a posse dos objetos apreendidos. Até a última atualização desta reportagem, o suspeito estava preso na carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE).
Como denunciar?
Em meio à pandemia ao novo coronavírus, a Secretaria de Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) tem canais de atendimento que estão funcionando por 24h. As denúncias e registros de ocorrências podem ser feitos pelos seguintes meios:
Telefone 197
Telefone 190
E-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br
Whatsapp: (61) 98626-1197
Delegacias – que são consideradas serviço essencial – continuam funcionando normalmente. Trinta delas atendem em regime de plantão ininterrupto de 24h.
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui