Na terça, Ibovespa fechou em alta de 0,67%, a 95.975 pontos. O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, opera em queda nesta quarta-feira (24), em meio a um viés externo mais negativo, conforme agentes financeiros seguem contrabalançando riscos de uma nova onda de infecções pelo Covid-19 com sinais melhores sobre a atividade econômica.
Às 13h30, o Ibovespa tinha queda de 2,37%, a 93.700 pontos. Veja mais cotações.
Cielo era destaque de baixa, recuando quase 10% depois que o Banco Central e o Cade determinaram a suspensão de transações de pagamentos via Whatsapp.
Na terça, a bolsa fechou em alta de 0,67%, a 95.975 pontos. Na parcial do mês, o Ibovespa acumula alta de 9,08%, mas no ano registra queda de 17,56%.
Cenário local e externo
“Está evidente uma segunda onda do contágio dada a elevação no número de casos… Entretanto, os recentes dados econômicos de atividades de países Europeus e americanos vêm mostrando uma rápida recuperação econômica”, observaram analistas da Terra Investimentos em nota a clientes.
De acordo com Régis Chinchila e Sandra Peres, o viés mais negativo nos mercados nesta sessão decorre de receios com uma volta das medidas de isolamento e um potencial retrocesso na retomada das economias.
Nos EUA, a indicação dos mercados também é negativa, enquanto muitos estados estão lutando para combater um aumento nas infecções por coronavírus. A principal autoridade de doenças infecciosas dos EUA disse que as próximas duas semanas podem ser críticas para conter o surto.
Variação do Ibovespa em 2020
G1 Economia
Initial plugin text
Busque pelo título do caso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui