Casal ficou junto por cinco anos. Mulher não foi agredida fisicamente, mas desde que se separaram, os xingamentos e ameaças se tornaram frequentes Abusos psicológicos, agressões, estupro podem ser denunciadas pelo 180
Gabriel Lain/Banco de dados/NSC Comunicação
Uma mulher de 28 anos está recebendo ameaçadas de morte nas redes sociais por parte do ex-marido mesmo depois de solicitar duas medidas protetivas, em Alagoa Grande, na Paraíba. Ela é vendedora autônoma e tem dois filhos do relacionamento.
O casal ficou junto por cinco anos. Não foi agredida fisicamente, mas desde que se separaram, os xingamentos e ameaças se tornaram frequentes. “Ele fica mandando mensagem, mandando foto de caixão, dizendo que está preparado”, diz a mulher.
Há mensagens de celular e prints de postagens nas redes sociais que mostram a agressividade do ex-marido e são usadas como prova contra o homem de 35 anos. As provas estão no processo judicial.
As medidas protetivas foram baseadas na Lei Maria da Penha, que o ex-marido não respeitou. Segundo a vítima, o agressor disse que primeiro ia matar a criança, os pais e depois mataria a ex-esposa. “Só vou acreditar que essa lei existe, se ele for preso”, confessa.
A delegada Maria Soledade, que fez o pedido da medida protetiva, disse que também já atendeu outra vítima do mesmo agressor e emitiu medida protetiva. Ela disse ainda que a mulher de 28 anos deve procurar a Polícia Militar.