Segundo a pesquisa, em Teresina foram registrados 156 mil infectados, uma queda de 6% em relação à semana anterior. Teste para Covid-19
Divulgação/Secom
Teresina apresentou, pela primeira vez, uma queda no total de infectados pelo coronavírus, de acordo com a 12 etapa da pesquisa sorológica realizada pela prefeitura da capital e divulgada nesta quarta-feira (8) pelo prefeito Firmino Filho (PSDB). Segundo a pesquisa, em Teresina foram registrados 156 mil infectados, uma queda de 6% em relação à semana anterior.
De acordo com a pesquisa, o número de infectados caiu de mais de 167 mil para 156 mil. As pesquisas foram realizadas com testagem em massa para coronavírus (mais de 900 pessoas) por final de semana, com uma semana de diferença entre as testagens. Segundo o prefeito de Teresina, os dados indicam que Teresina já passou pelo pico da doença.
Veja serviços afetados pelo coronavírus no Piauí
O que fazer e para onde ir em caso de aparecimento dos sintomas
Acompanhe a evolução da curva epidêmica no estado
Decretos determinam distanciamento social
Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral estão suspensas por tempo indeterminado.
Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras.
O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.
Prevenção, contágio e sintomas
Lavar as mãos de forma correta (veja vídeo), uso de álcool em gel, sempre usar máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença.
Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia da Covid-19
É importante também ficar atento quanto aos principais sintomas (tosse seca, congestão nasal, dores no corpo, diarreia, inflamação na garganta e, nos casos mais graves, febre acima de 37° C e dificuldade para respirar). Um guia ilustrado preparado pelo G1 ajuda a tirar dúvidas.
Initial plugin text