Estudo aponta que crianças são tão vulneráveis à Covid-19 quanto adultos. Pesquisa de Harvard e Yale aponta que alunos precisariam ser testados a cada 2 para voltar às aulas com segurança. Hoje é sábado, 1º de agosto, e o Brasil tem 2,6 milhões de casos confirmados de coronavírus. O número de mortos pela Covid-19 no país é de mais de 92 mil.
A média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.026 óbitos, uma variação de -2% em relação aos dados registrados em 14 dias. Já média móvel de casos foi de 45.443 por dia, uma variação de 36% em relação aos casos registrados em 14 dias.
Em todo o mundo, três países já superaram a marca de 1 milhão de diagnósticos: Estados Unidos (4,5 milhões), Brasil (2,6 milhões) e Índia (1,6 milhão).
IVERMECTINA: por que ela não é a pílula mágica contra a Covid-19
MÉDIA MÓVEL: veja onde as mortes estão subindo, em estabilidade ou em queda
SINTOMAS: quais os sintomas e quando procurar um médico
VACINAS TESTADAS NO BRASIL: entenda pesquisas
MEMORIAL: histórias de vidas interrompidas pela Covid-19
ANTICORPOS: quem já teve Covid-19 pode pegar de novo?
PESQUISA: saiba mais sobre as candidatas a vacina
PREVENÇÃO: como evitar contaminação pelo coronavírus
Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19
Abaixo, o G1 reúne as principais notícias do dia sobre coronavírus:
Crianças são tão vulneráveis ao novo coronavírus como adultos?
YMCA Lake Burton, na Geórgia, nos EUA.
Divulgação/YMCA
Um estudo do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos diz que sim. A pesquisa analisa um surto de Covid-19 em um acampamento infantil no sul do país em junho. O relatório aponta que os organizadores não exigiram que os campistas usassem máscaras e não mantiveram a ventilação adequada dos ambientes. Após um caso ser descoberto entre os funcionários, o evento foi fechado. A conclusão do relatório é que crianças de todas as idades são tão suscetíveis a infecções por coronavírus e tão infectantes quanto os adultos.
Como garantir segurança na volta às aulas em meio à pandemia de Covid-19?
Pessoas andam em direção a portão no campus da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos, no dia 22 de julho.
Justin Sullivan / Getty Images via AFP
Estudo conduzido pelas universidades de Harvard e Yale apontou que, para uma volta às aulas segura nos campi norte-americanos, seria necessário testar os alunos para a Covid-19 a cada dois dias. Mesmo assim, ao final do período letivo, haveria mais de 200 infecções, considerando um cenário hipotético de uma universidade com 5 mil alunos e onde 10 estudantes estivessem infectados e sem sintomas no início do semestre.
Outras notícias do dia:
Médico do Reino Unido combate fake news sobre Covid-19 com cartilhas em 40 línguas
Com mais de 50 mil seguidores, ‘dog influencer’ distribui doações a comunidades ribeirinhas no AM
Alunos de universidade no Paraná são finalistas em competição mundial da Nasa com projetos para enfrentar a Covid-19
Após quatro meses fechado, Santuário Nacional tem primeiro fim de semana com missas
Cursinho promove “aulão” em sistema drive-in em Natal
Prefeitura de SP desativa maior parte de leitos do Hospital de Campanha do Anhembi neste sábado
Siron Franco fará 1º monumento aos profissionais da saúde que atuaram contra coronavírus
Estado de SP registra 256 crimes por desrespeito ao isolamento e falta de máscara na pandemia; 13 vão responder a processo
Empresário indiano converte escritório em ala hospitalar para tratar pacientes de Covid-19
Em Berlim, milhares protestam contra restrições impostas pela Covid-19
Alemanha inicia testes grátis de Covid-19 para viajantes