Ave anda e se alimenta normalmente, segundo o dono da agropecuária de Cerquilho (SP). Para veterinários, condição se trata de uma anomalia causada ainda dentro do ovo. Frango nasce com quatro patas em Cerquilho (SP)
Arquivo pessoal
Um frango chamou a atenção do dono de uma agropecuária em Cerquilho (SP). A ave, que atualmente tem cerca de 30 a 40 dias de vida, nasceu com quatro patas.
André Fernando Camargo contou ao G1 que cria pintinhos e codornas há três anos na loja e essa foi a primeira vez que se deparou com algo desse tipo.
“Fui criado em sítio, meu pai sempre criou aves e nunca tinha visto algo desse tipo. Eu separei ele dos outros pintinhos e estou cuidando. Ele come e anda normalmente, é saudável”, diz.
As duas pernas sobressalentes ficam na parte traseira do corpo do animal e se desenvolvem junto com ele. A expectativa de André é acompanhar a evolução e ver como a ave se adapta.
“Minha esperança é que ele se torne um galo daqui um tempo e que seja saudável. Estou ansioso para ver como é que essas perninhas vão ficar com o passar do tempo”, conta.
O G1 conversou com o veterinário Reynaldo Dias Landgraf Junior, que explicou que a condição pode ser proveniente de uma teratogenia, o que significa que não é genética, mas pode ser passada do animal para o feto por vias infecciosas ou nutricionais.
Segundo o veterinário, a má-formação ocorre quando o feto está dentro do ovo, no formato de embrião e pode causar danos reprodutivos, aborto, retardo de crescimento e até deficiências funcionais.
No caso específico da agropecuária de Cerquilho, Reinaldo explicou que o risco de vida para a ave é pequeno, já que os membros não interferem diretamente no dia a dia do animal, nem nas funções biológicas.
*Com informações de Ana Guedes
Veja mais notícias no G1 Itapetininga e Região