Darío Vivas tinha 70 anos e era um veterano membro do Partido Socialista. País registrava 29.088 casos da Covid-19 até quarta-feira, com 247 mortes, mas médicos e políticos de oposição dizem que números reais devem ser muito mais altos devido a atrasos nos testes. Darío Vivas (direita), ao lado do membro da Assembleia Constituinte venezuelana Diosdado Cabelo, em foto de 7 de agosto de 2017
Federico Parra/AFP
Darío Vivas, o governador do distrito venezuelano que engloba a capital Caracas e um forte aliado do presidente Nicolás Maduro, morreu nesta quinta-feira (13) por conta da Covid-19 aos 70 anos, informaram autoridades. 
Vivas, um veterano membro do Partido Socialista que governa o país, havia dito no Twitter no dia 19 de julho que havia testado positivo para o novo coronavírus e que estaria entrando em autoisolamento.
“Ele morreu em combate… cuidando de sua saúde e de todos nós nessa difícil batalha contra a pandemia de Covid-19”, disse a vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, pelo Twitter. 
Vivas é a primeira autoridade da elite governamental da Venezuela a morrer pelo vírus, embora vários tenham testado positivo. O Ministro do Petróleo, Tareck El Aissami, disse na quarta-feira que havia se recuperado um mês depois de ter sido infectado, enquanto o vice-presidente do Partido Socialista, Diosdado Cabello está em tratamento. 
A Venezuela havia reportado 29.088 casos da Covid-19 até quarta-feira, com 247 mortes. Os números estão entre os mais baixos entre os países da América do Sul, mas médicos e políticos de oposição dizem que os números reais devem ser muito mais altos devido aos atrasos nos testes, citando dados de funcionários de saúde.
Initial plugin text