Compra e venda de imóveis é uma das apostas para recuperação da economia em meio à crise econômica causada pela Covid-19 Black Imobi acontece em Campina Grande de 10 a 20 de setembro
Divulgação
Desde o começo do ano, a economia global enfrenta grandes dificuldades para retomar suas atividades. Com o estabelecimento do “novo normal”, o mercado tenta se adaptar às situações geradas pela pandemia e o isolamento social, causadas pela Covid-19. Menos impactado por essa realidade, o mercado imobiliário está vivendo um peculiar crescimento. Desemprego, incertezas e paralisação nos investimentos parecem não ter tanto impacto no setor, que segue na contramão de todos os outros, gerando oportunidades de negócios tanto para quem vende quanto para quem quer comprar um imóvel.
Um desses exemplos é o Black Imobi Campina Grande, um feirão de imóveis que acontece de 10 a 20 de setembro deste ano, realizado pela Negocialle Imóveis em parceria com inúmeras construtoras da cidade. O evento visa oferecer oportunidades de negócio no setor com condições diferenciadas, aproveitando o aquecimento do mercado. São centenas de casas, apartamentos e lotes com atrativos que visam gerar negócios com vantagens, tanto para os compradores como as construtoras parceiras.
“Vivemos um período incomum, com eventos que favorecem o setor de imóveis”, explica Rosália Lucas, Secretária de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande. “As taxas de juros mais baixas da série histórica brasileira e os efeitos da pandemia, alterando comportamentos sociais, explicam em boa parte o ‘boom’ que vivemos no mercado imobiliário,” conclui.
São centenas de casas, apartamentos e lotes com atrativos que visam gerar negócios com vantagens, tanto para os compradores como as construtoras parceiras.
Divulgação
Novos comportamento diante da pandemia
O aumento pela procura de novos imóveis pela população é um desses efeitos. As pessoas têm mudado a forma de lidar com algumas questões na pandemia como, por exemplo, o home office – fruto do isolamento social -, que aumentou substancialmente a procura de residências com espaços que atendam a essa demanda.
Além disso, imóveis com áreas descobertas, onde o morador pode tomar sol e respirar, têm sido bastante procurados. Para os investidores, os imóveis também apresentam uma alternativa à crise global que vivenciamos. A Selic, que já vinha caindo para favorecer a retomada econômica, despencou ainda mais por causa da pandemia, chegando a 2,25% ao ano e inviabilizando aplicações financeiras, tornando investimentos de risco muito pouco atrativos.
Os imóveis surgem como uma alternativa sólida para quem quer investir com segurança. Nesse quesito, o Black Imobi oferece oportunidades únicas para estes dois tipos de consumidores: os que procuram um novo modo de viver essa nova rotina e para quem quer investir.
O aumento pela procura de novos imóveis pela população é um dos efeitos da nova realidade econômica
Divulgação
Incentivos e facilidades no setor
Outro fator relevante que reforça o Black Imobi são as medidas que o próprio governo e as instituições financeiras estão tomando para aquecer ainda mais o setor. Um desses exemplos é a Caixa, que responde por 70% do crédito imobiliário no país. O banco lançou recentemente um pacote de ações de incentivo – da implantação do registro eletrônico de escrituras ao financiamento de impostos e taxas na compra dos bens.
Segundo o presidente da instituição, Pedro Guimarães, “são medidas objetivas para atender as demandas do segmento, que analisamos e vimos que temos capacidade para atender matematicamente, como sempre fazemos”. Dentro dessa perspectiva, o mercado imobiliário atravessa uma fase muito boa em contraste aos outros setores, que estão retomando gradativamente suas atividades e recuperação.
Outro fator que contribuiu para esse fenômeno são os preços mais competitivos no mercado, como explica o presidente do Sindicato da Indústria da Construção e do Mobiliário do Estado da Paraíba (Sinduscon-PB), Helder Campos.
“Os imóveis estão com preços mais baixos do que normalmente estariam na época. Alguns insumos como materiais de construção também tiveram seus preços reajustados, o que se refletiu nessa baixa. É uma época excepcional para comprar imóveis”, ressalta.
Outro fator relevante que reforça o Black Imobi são as medidas que o próprio governo e as instituições financeiras estão tomando para aquecer ainda mais o setor.
Divulgação
Dentro deste novo cenário, o Black Imobi surge como mais um incentivo no setor. “Um feirão de imóveis desse porte, envolvendo grandes nomes do segmento imobiliário é muito bem-vindo e aproveita essa janela econômica. Isso ajudará a manter nossa economia local dentro de nossas expectativas de recuperação”, analisa Rosália Lucas.
“Tem sido um período de incertezas e a retomada da economia geral vai ser gradativa, com muitos desafios. Um reforço deste porte não só ajuda na retomada da economia, mas também representa uma excelente oportunidade para quem quer investir aproveitando condições únicas no mercado”, finalizou.
O Black Imobi acontece de 10 a 20 de setembro. Maiores informações sobre o evento podem ser consultadas clicando aqui.
Black Imobi é realizado pela Negocialle Imóveis em parceria com inúmeras construtoras da cidade
Divulgação