Segundo a polícia, suspeito matou o homem, na tarde de terça-feira (15), em Júlio de Castilhos e depois sequestrou a mulher. Na manhã desta quarta (16), os corpos dela e do suspeito foram encontrados dentro de um carro em Condor.

Um homem e uma mulher foram encontrados mortos dentro de um carro em Condor, na Região Noroeste do estado, nesta quarta-feira (16). O caso é investigado pela Polícia Civil como feminicídio seguido de suicídio. Os corpos foram identificados como sendo de Everton Luiz Rodrigues, de 38 anos, e da ex-companheira dele, Liana dos Santos Gomes, de 35 anos.

De acordo com o delegado Adriano De Rossi, Everton teria matado a tiros Andrio Andrade Mazzaro, de 29 anos, na tarde de terça (15), em Júlio de Castilhos, na Região Central.

Andrio e a namorada Liana foram abordados pelo suspeito quando saíam de carro de uma propriedade. A polícia informou que, após atirar quatro vezes contra Andrio, Everton o atropelou e sequestrou Liana.

Segundo o delegado, o homem seguiu pela BR-158, em direção a Região Norte. Buscas foram feitas próximas de Passo Fundo durante a madrugada.

Na casa de Everton, em Júlio de Castilhos, os policiais encontraram duas cartas de despedida.

O carro do homem foi localizado em Condor, em um matagal, com os corpos dentro e arma do crime ao lado. Os dois tinham tinham marcas de tiros.

Liana era servidora do Instituto Federal Farroupilha (IFF) e desempenhava a função de assistente em administração desde 2008, tendo atuado na Reitoria e no Campus Júlio de Castilhos, unidade onde estava lotada atualmente.

A instituição decretou três dias de luto oficial e suspendeu as atividades acadêmicas e administrativas nesta quarta. Veja nota completa abaixo.

Nota do IFF

Com pesar, o IFFar informa o assassinato da servidora Liana dos Santos Gomes, nesta madrugada (16/09). A instituição decretou, a partir desta quarta-feira (16/09), três dias de luto oficial e suspendeu as atividades acadêmicas e administrativas no dia de hoje.

De acordo com informações preliminares da Polícia Civil de Júlio de Castilhos, o crime ocorreu no município de Condor, na região Norte do Estado. O suspeito pelo assassinato seria seu ex-companheiro.

Liana tinha 35 anos e desempenhava a função de assistente em administração na instituição desde 2008, tendo atuado na Reitoria e no Campus Júlio de Castilhos, unidade onde estava lotada atualmente.

O IFFar repudia com veemência casos de feminicídio e desenvolve ações permanentes de conscientização sobre a igualdade de gênero com a comunidade acadêmica, especialmente por meio do Comitê Institucional do Movimento Eles Por Elas (He For She) e dos Núcleos de Gênero e Diversidade Sexual (NUGEDIS). Mais do que nunca, precisamos discutir a violência, em todas as suas manifestações, para que esses crimes não se repitam.

A instituição lamenta profundamente a perda trágica da servidora e presta condolências a seus familiares, colegas e amigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui