Procedimento faz parte das medidas para o retorno das aulas presenciais. Mais de 6 mil profissionais estão aptos a realizar o exame. Profissionais da educação infantil também fizeram testes para Covid-19 antes de retomar atividades.
Natinho Rodrigues/SVM
Os testes para identificação do novo coronavírus em profissionais da educação da rede pública estadual do Ceará começam a ser realizados na segunda-feira (28), em dois pontos físicos de Fortaleza, e em unidades móveis. O procedimento faz parte das ações para a retomada das aulas presenciais. Os agendamentos foram abertos nesta sexta-feira (25) e podem ser feitos pelo site Saúde Digital, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).
Professores e servidores das escolas públicas que atuam no Ensino de Jovens e Adultos (EJA); no 1º, 2º e 9º anos do ensino fundamental; e na 3ª série do ensino médio devem participar da testagem. Estas turmas foram autorizadas a retornar com 35% da capacidade máxima a partir de 1º de outubro, conforme anunciado pelo governador Camilo Santana no dia 19.
Atendimento
Os testes podem ser realizados no Centro de Testagem na Praça do Ferreira, que funciona das 8h às 17h, e no drive-thru do shopping RioMar Kennedy, das 8h às 21h, em Fortaleza. As unidades móveis atendem das 8h às 17h e todos os equipamentos fazem atendimento exclusivo aos trabalhadores da rede pública estadual de ensino. Mais de seis mil profissionais da área estão registrados na base de dados da Sesa para os agendamentos.
Os profissionais identificados com a doença não devem retornar às atividades presenciais como medida de segurança, afirma Magda Almeida, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa.
“Sabemos que a Covid-19 pode apresentar sintomas ou não, por isso, os profissionais da rede pública estadual que estão vinculados a essas séries precisam ser testados para descartar a hipótese de casos de coronavírus”.
Retorno liberado
No dia 19 deste mês, o governador Camilo Santana divulgou que a oferta de aulas presenciais será ampliada em 1º de outubro para mais séries nas escolas da macrorregião de Fortaleza, onde as aulas já estão parcialmente autorizadas. Atualmente, apenas creches e pré-escolas da rede privada podem realizar atividades presenciais.
“Os profissionais deverão ser testados, professores, auxiliares, alunos, e só poderão iniciar as atividades (os municípios) com esses protocolos e testagem cumpridos”, afirmou o governador, ao ressaltar que o cenário epidemiológico da doença será monitorado por 14 dias.
Com a mudança, serão permitidas aulas em mais quatro anos letivos, em escolas públicas e privadas, com até 35% da capacidade:
1º e 2º anos do ensino fundamental
9º ano do ensino fundamental
3º ano do ensino médio e educação profissionalizante
Educação de Jovens e Adultos (EJA)
As decisões de retornar com as atividades, contudo, devem ser analisada pelos municípios e pelas próprias instituições de ensino, que podem decidir como vão recomeçar as aulas. Oito municípios da Grande Fortaleza decidiram que as aulas presenciais só devem ser retomadas em 2021.
Medidas de prevenção
Segundo a titular da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) detalhou que foram feitos investimentos na infraestrutura das escolas, em especial, nos banheiros, para que fossem instaladas mais pias. Também estão sendo adquiridos equipamentos de proteção individual (EPIs), e álcool em gel estará disponível nos equipamentos.
“Teremos todo o cuidado de manter o distanciamento. Nas escolas em que a gente sentir que não há condições de voltar no momento, vamos esperar para que possamos fazer uma melhoria e, assim, retornar com segurança”, diz Eliana Estrela.